Perfis Profissionais

No desenvolvimento das sociedades contemporâneas, as Ciências da Terra exercem papel central. São diversificadas e ao mesmo tempo complexas as relações do conjunto das Geociências e, em particular, de duas de suas modalidades de conhecimento sistematizado - a Geologia e a Geografia - entre si e com as várias áreas do conhecimento das demais Ciências.

A Geologia e Geografia inserem-se cada vez mais no núcleo do conhecimento necessário para que os indivíduos e a sociedade possam se desenvolver e participar da vida contemporânea em todos os seu aspectos. O conhecimento humano está permeado de diversos modos pelas Ciências da Terra, quer na apropriação do espaço ou utilização de recursos naturais, quer no estudo das interações entre o ambiente natural e as sociedades.

O profissional da área seja no setor educacional ou em qualquer outra atividade que requeira habilidades relacionadas a estes campos do conhecimento, exerce papel fundamental na construção de um sociedade que pretenda dar aos seus membros condições para pleno desenvolvimento de suas capacidades. O papel que os cursos de Geologia e Geografia devem desempenhar é o de formar os melhores profissionais nestas áreas, aqueles que serão líderes nas suas atividades de atuação, nas áreas de pesquisa e docência, esta última tanto nos níveis fundamental e médio como no superior.

A formação de geólogos e geógrafos na Unicamp

Os profissionais de Geologia e Geografia devem estar preparados para atuar na interface entre as pressões sobre os recursos naturais e o seu aproveitamento racional, em resposta às crescentes exigências do desenvolvimento econômico. A contribuição das Ciências da Terra é cada vez mais indispensável para viabilização de projetos industriais e agrícolas em geral, produção de energia, abastecimento de água, edificação de obras civis, urbanização e desenvolvimento econômico em geral, em uma sociedade sustentável. Os profissionais devem receber uma formação básica abrangente que os capacite a entender os processos que operam nas diferentes esferas do Sistema Terra, incluindo-se as interações, cada dia mais dominantes, da sociedade com a natureza. 

Levando-se em conta as idéias que vêm emergindo do debate internacional sobre o futuro do Planeta Terra, deve haver uma combinação entre disciplinas profissionalizantes, atividades de iniciação científica, estágios e trabalhos orientados de conclusão de curso. Tal combinação oferecerá aos geólogos e geógrafos formados na Unicamp habilitações em sub-áreas do conhecimento, tais como mineração, prospecção, geologia do petróleo, economia e administração de recursos minerais, sensoriamento remoto e integração de dados, sistemas georreferenciados de informação, geoestatística, hidrogeologia, estudos ambientais, educação em geociências, política científica e tecnológica, geografia urbana, geografia agrária, geografia industrial, organização do espaço, novas territorialidades mundiais, geopolítica, planejamento territorial. O curso parte do princípio de que o bacharel ou o licenciado necessitam ter uma sólida formação teórico-prática na ciência geográfica ou na geológica. Espera-se, portanto, que saibam integrar o saber e a pesquisa na sua atuação, como forma de enfrentar, de maneira criativa, os problemas emergentes de um mundo em acelerada transformação. A flexibilização curricular introduzida com a LDB de 1996 possibilita uma formação mais ampla dos alunos e, ao mesmo tempo, concedeu-se mais liberdade e autonomia didática as Instituições de Educação Superior. Estão sendo criadas disciplinas com caráter interdisciplinar (AM), focalizando temas como saúde pública, telecomunicações, ecologia e os chamados "trabalhos comunitários"; busca-se desse modo obter forte inter-relação de conteúdos, além de uma formação mais abrangente dos alunos e, consequentemente, oferecerá habilidades cada vez mais importantes nas diversas áreas de atuação profissional. Em seguida, apresentam-se aspectos específicos do perfil de cada uma das carreiras.

Veja também: Perfil do Geólogo | Perfil do Geógrafo